BOA NOTÍCIA. Detentos da penitenciária Expedido Tavares de Patrocínio, vão fabricar máscaras cirúrgicas.

A previsão é de que na próxima semana 22 mil máscaras cirúrgicas sejam produzidas diariamente por presos

Fotos: Divulgação

detentos

 


Da redação da Rede Hoje


Minas Gerais vai contar com a participação de 20 unidades prisionais e cerca de 200 detentos na fabricação de máscaras de proteção contra a propagação do Coronavírus. A penitenciária Expedito de Faria Tavares da cidade de Patrocínio, devera iniciar a fabricação das máscaras com apoio na aquisição de insumos para a fabricação. A informação foi publicada pelo site A Voz do Povo.

 

A previsão é de que na próxima semana, com a produção a todo vapor, 22 mil máscaras cirúrgicas sejam produzidas diariamente pelos presos para uso da população, hospitais, asilos e também pelas forças de segurança do Estado.

 

Após a entrega pelos fornecedores a Sejusp encaminhara os insumos para a fabricação nas Unidades Prisionais para inicio da cadeia produtiva. Para os próximos dias a Penitenciária Expedito de Faria Tavares da cidade de Patrocínio, MG, devera iniciar a fabricação das máscaras com apoio na aquisição de insumos para a fabricação, através do Conselho da Comunidade do Tribunal de Justiça (TJMG), do juiz Bruno Henrique de Oliveira e da presidente Núbia Costa.

 


hc-28022019-banner222